Bem Vindo à

ACR Linhaceira 

História da ACRL

Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira

A Nossa História -  Passado e Futuro 

  1. ACRL - Fundada a 25 de Dezembro de 1974
  2. ACRL - Inauguração do Salão Multiusos - 17 de Abril de 2016
  3. ACRL -Organização sem fins lucrativos · Clube desportivo -  Desporto, Cultura e lazer.

Inauguração do Salão Multiusos

  Foi inaugurado na Linhaceira, no dia 17 de abril de 2016, o Salão Multiusos da Associação Cultural e Recreativa local, um espaço de grandes dimensões, apto para receber iniciativas diversas e que funcionará também como pavilhão desportivo de apoio ao futuro Centro Escolar.

Despacho do Concelho de Ministros 

Despacho  5710-2015

Pavilhão  Multiusos

Imagem do Interior do Pavilhão Multiusos - 2015

Futuro Centro Escolar da Linhaceira

O Centro Escolar ficará situado junto ao Salão Multiusos da Associação Cultural e Recreativa local (ACRL), e que será utilizado pelos alunos para as atividades físicas e desportivas, nos termos do acordo celebrado entre o Município e a ACRL.
A versão do projeto aprovada em recente reunião de câmara, contou com as sugestões das diversas entidades envolvidas (Município, Junta de Freguesia, Agrupamento Escolar Templários e Associação de Pais), em reuniões realizadas após a apresentação das ideias para aquele espaço em 2014.

A única estratégia, para não ter um Concelho todo concentrado na cidade, é ter vários núcleos urbanos, com dimensão, serviços e qualidade de vida.


 Um concelho só faz sentido se for equilibrado e inclusivo no seu desenvolvimento.

webgrafia:  http://vamosporaqui.blogspot.com/

Aguns Dados sobre a Nossa Aldeia

    Linhaceira é uma aldeia situada no norte do distrito de Santarém, concelho de Tomar e freguesia e paróquia de Asseiceira. Tem cerca de 1200 habitantes, dos quais 941 são eleitores.
Do seu património destacam-se duas igrejas, várias fontes,uma casa do povo,um centro social e uma associação cultural que possui também um campo de jogos. A associação local de seu nome ACR Linhaceira possui um rancho folclórico bem como diversas equipas de futebol nos diferentes escalões que ajudam a promover esta bela localidade.
A aldeia tem a sua festa anual em honra de N. Sª. Conforto dos Aflitos no primeiro fim de semana de Julho. No entanto a festa que atrai mais pessoas a esta localidade é sem dúvida o Carnaval, sendo de destacar o corso alegórico preparado pelos habitantes e que se desenrola no domingo de Carnaval.
A Linhaceira aparece referenciada como lugar do termo de Asseiceira, já no ano 1758, na página 205 do Tomo I das "Memorias Paroquiais", interrogatório que o Secretario de Estado os Assuntos do Reino, Sebastião de Carvalho e Melo, Marques de Pombal, pede a todos os párocos do reino, sobre as paroquias e povoações, pedindo as suas descrições geográficas, demográficas, históricas, económicas, e administrativas, bem como os estragos provocados pelo terramoto de 1 de Novembro de 1755.

webgrafia:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Linhaceira

________________________________________________________________________________________________________


BIBLIOTECA DE TEMAS LINHACEIRENSES
Projecto de recolha e preservação da memória colectiva da aldeia de Linhaceira e da freguesia de Asseiceira, em que se insere, criado em 24 de Março de 2013 no âmbito da comemoração do Centenário das Escolas na Linhaceira que tem em 2018 o seu ponto alto.


HISTÓRIA DA LINHACEIRA, 88 - 1918, FINALMENTE A ESCOLA
Todos os indícios apontam para que a Escola Primária da Linhaceira tenha começado a funcionar no início do ano lectivo 1918/1919. A Câmara de Tomar decidiu definitivamente criar ali a escola no ano anterior, a Comissão Construtora constituída por um grupo de linhaceirenses entregou o edifício à autarquia (devidamente inspeccionado) no início de 1918 e a edilidade deliberou adquirir o mobiliário e material escolar ainda nos primeiros meses do ano.
Aparentemente, tudo estava pois em condições para que a abertura decorresse no começo do ano lectivo seguinte.
Acontece que as fontes de informação (pródigas em elementos sobre o assunto até meados de 1918, particularmente as actas da Câmara), começam a ser omissas a partir daí, talvez por alterações orgânicas existentes. Acontece, por isso, que (apesar da insistente procura) ainda não encontrámos nenhum documento referente à inauguração da Escola.
Enquanto continuamos a investigar (seria muito bom poder revelar um documento desses no momento alto das celebrações do Centenário, em Outubro), valemo-nos do que temos.
Assim, o documento inédito que vos apresentamos hoje é importantíssimo pois trata-se do mais antigo diploma de conclusão da quarta classe (e o mais antigo documento em geral) que conhecemos da Escola da Linhaceira. 
Com data de 7 de Julho de 1925, pertence ao meu tio-avô Joaquim Alves Garcia, e foi gentilmente cedido pelo seu filho António Sousa Garcia. Fazendo as contas, ele terá entrado para a escola no ano lectivo 1921/1922, ou seja, naquele em que os miúdos que a inauguraram estavam a concluir a instrução primária.
É também uma homenagem sentida ao "parrana", como ele afectivamente me chamava.

webgrafia:   http://bibliotecalinhaceira.blogspot.com/

Mais informação acerca da nossa História aqui:  http://bibliotecalinhaceira.blogspot.com/

Morada
Urbanização da Boavista
Linhaceira, 2305-114, Tomar

Contactos
Email:
[email protected]   Telefone:
249 381 109

© Copyright 2018   - ACRL